Un blog de viajes - Travellerspoint

Rumo a Punta Arenas

Dia 05/03/09

semi-overcast 10 °C
Ver Patagônia 2009 en el mapa de Herr Hackl.

Primeiro gostaria de pedir desculpas pelas atualizações demoradas aqui no blog... tá meio complicado atualizar com uma rapidez maior. Mas prometo que irei me esforçar para concretizar os relatos.

Quero agradecer também todos que tem passado por aqui.

Bom esse dia foi basicamente na estrada. Levantamos bem cedo para pegar o ônibus de Ushuaia rumo a Punta Arenas no Chile. Saímos de Ushuaia aproximadamente às 08:00 e chegamos em Punta Arenas 12 horas depois.

A viagem corta a Ilha da Terra do Fogo até chegar no ponto fronteiriço de San Sebastian, quando se entra no território chileno.
Os trâmites alfandegários consomem cerca de 1 hora, para sair da Argentina, depois entrar no Chile, daí eles checam toda a bagagem para verificar se não está entrando em território chileno nenhum item proibido. E em nosso ônibus tinha uma alemãs que apesar de todos os avisos estavam levando frutas, o que é proibido no Chile (a entrada de produtos de origem animal, etc.). Daí ficamos mais um tempo enrolados na alfândega chilena... :(.

Nesta parte deu para sentir melhor a força do vento aqui por essas bandas. Em campo aberto era praticamente impossível ficar em pé, o vento lateral era fortíssimo.

Por volta das 16:00 chegávamos ao estreito de Magalhães, na passagem conhecida como Primera Angostura. De lá aguardamos o ferry que nos levaria ao continente. O mar estava muito agitado em virtude do vento, mas a travessia foi tranqüila.

Do outro lado, quando chegamos no continente e pegamos uma estrada passamos por um acidente muito trágico, dois jovens em uma caminhonete foram surpreendidos por uma rajada de vento enquanto trafegavam em alta velocidade. O carro literalmente voou cerca de uns 1.000 além da estrada, capotando várias vezes e matando os dois jovens, no dia seguinte estava na manchete principal de todos os jornais de Punta Arenas.

Foi neste ponto que eu comecei a entender porquê a maioria das janelas dos ônibus são lacradas para abertura, mesmo aqueles que não possuem ar condicionado. Uma rajada de vento lateral através de uma janela aberta pode ser fatal dependendo da velocidade do ônibus.

Viajamos através da Bus Barría, uma companhia chilena, comprando nossa passagem através da COMAPA. O ônibus não era lá aquelas coisas, dentre os passageiros não tinha nenhum local, apenas turistas e bem na nossa frente tinha um grupo de israelenses que pareciam não tomar banho a uma semana.. foi uma viagem dura.
Mas pelo que vimos no caminho os ônibus das demais companhias não diferem muito, são quase todos modelos simples de ônibus brasileiros, Marcopolo principalmente, utilizado por essas bandas. O motorista quando soube que eu era brasileiro começou a perguntar sobre ônibus, já que 80% da frota lá vinha do Brasil, coisa e tal. Como eu não presto muita atenção nisso não consegue satisfazer a curiosidades dele, rs.

O ônibus nos deixou fora do centro de Punta Arenas, uns 2 km do nosso Hostel. Como alternativa partimos para pegar um táxi. Na avenida principal vimos vários deles, achei que não seria problema. Só depois fiquei sabendo que em Punta Arenas não existem ônibus, e tem vários carros, parecidos com táxis, que possuem uma numeração, que identificam uma espécie de linha de ônibus. É realmente diferente, por isso aquela grande quantidade do que achávamos serem táxis, mas na verdade eram os ônibus deles, rs.

Bom pegamos um motorista dessas linhas fixas, mas que como estava vazio ele foi muito gente boa e nos deixou no hostel. Ficámos hospedados no Hostel Fin del Mundo, localizado bem no centro, extremamente aconchegante, bem melhor do que o de Ushuaia e os donos são muito gente fina.

Depois de um merecido banho saímos para comer algo e acabamos encontrando um restaurante brasileiro chamado Doña Maria, muito engraçado. A dona infelizmente não estava lá, mas fomos tratados muito bem e o preço foi honesto.

O cidade de Punta Arenas foi de longe a que mais me agradou em toda a viagem. Na verdade ela nem é turística, funciona mais como um ponto de passagem. Mas as ruas largas, limpas, os prédios históricos me lembraram um pouco da Europa, inclusive com o friozinho, rs. E a simpatia do povo e a qualidade do nosso hostel contribuíram para essa minha visão, assim eu creio.

Bus Barría - Viagem Ushuaia / Punta Arenas
O ponto alto da viagem é a travessia pelo estreito de Magalhães, tirando isso não compensa o tempo que você perde dentro do ônibus. Recomendo que se possível tente fazer esse trecho de avião. Nota 2.

Hostel Al Fin del Mundo - O´Higgins 1026 - http://www.alfindelmundo.cl/
Quarto Duplo 20.000 pesos chilenos - Nota 5
O hostel é extremamente aconchegante, quartos e banheiros limpíssimos, área coletiva super agradável, o Eduardo que nos recebeu é muito gente boa e a localização central ajuda muito no deslocamento. Em Punta Arenas devido ao tamanho da cidade, localização é muito importante.

Publicado por Herr Hackl 13:21 Publicado en Chile Tagged tips_and_tricks

CompartirFacebookStumbleUpon

Índice de materias

Añadir el primero comentario

Éste blog necesita que estás miembro de Travellerspoint para añadir un comentario.

Inicia sesión en Travellerspoint con tu login

( ¿Qué es esto? )

Si usted no es un miembro de Travellerspoint? Regístrate ahora gratis.

Regístrate en Travellerspoint